Local de Treinamento: Avenida Atlântica, 324, Leme - RJ - Contato: 21 99535-0779 - Matriz SP: 11 2506-3384
ALAMEDA SANTOS, 1293 - SALA 74. JARDINS - SÃO PAULO SP | 11 2506-5170 | 2506-3384 | 11 98927-4024

Como falar bem em uma entrevista de emprego

Certamente você já ficou ansioso ou nervoso quando teve que passar por uma entrevista de emprego. Quem nunca ficou nem um pouco está mentindo. Faz parte do processo de crescimento profissional e todos nós aprendemos com situações como esta. Na teoria é o momento que temos para expor nossas habilidades e mostrar que estamos preparados para o desafio, mas na prática, bem, sabemos que as coisas nem sempre são tão simples.

A questão é que nem sempre estamos preparados para estes momentos e, algumas vezes, deixamos oportunidades interessantes escaparem por muito pouco. Neste caso, não estou me referindo ao preparo profissional ou técnico. Me refiro ao preparo para explicitar nossas qualidades de forma tranquila e franca nestes momentos, habilidades estas que não aprendemos na fase escolar e muito menos acadêmica.

Nestas horas somos tomados por inúmeras preocupações que vão transformando um copo d’água numa tempestade: por onde começar, o que não falar, que impressão devemos passar? Perceba que acabamos colocando o foco somente em preocupações e esquecemos do principal: o que nós temos a oferecer e de que forma exprimir isso.

A comunicação é o principal canal emissor de tudo aquilo que temos para apresentar: nós mesmos. É por meio dela que vamos causar um impacto positivo ou negativo, gerar conexão ou distanciamento, ou simplesmente passar confiança e aptidão para a oportunidade.

Nesses momentos, o ideal é que o nosso estado de alerta esteja antenado e ligado no “positivo”, para conseguirmos utilizar o nosso jogo de cintura em possíveis perguntas inesperadas. Por isso, elencamos aqui algumas dicas infalíveis para você explorar bem a sua oratória nestes momentos de avaliação.

Vamos lá.

1º Evite falar por tópicos, recitar seu currículo usando frases curtas ou quebradas. Procure contar uma história a seu respeito, assim como acontece em conversas. Deixe o assunto fluir naturalmente. Pense previamente o que você falaria a seu respeito para uma pessoa que não te conhece, numa sala de estar. Quando transformamos uma entrevista em uma simples conversa a coisa toda flui muito melhor.

2º Procure ser simpático logo de início, fica mais fácil do que tentar depois. Ser simpático não significa sorrir e nem fazer piadinha, mas mostrar que está disponível e contente pela oportunidade. O que provavelmente será verdade, certo?

3º Esta dica é muito importante. Evite usar termos rebuscados ou falar empolado. Simplifique, fale de forma simples, como você falaria com uma pessoa conhecida.

4º Fique atento a tensão no rosto no geral. Quando estamos sob pressão, tendemos a tensionar as sobrancelhas, por exemplo, e isso pode tirar o foco do entrevistador. O mesmo é válido para ombros e pernas. Repare se não está balançando demais a perna, curvando o tronco ou raspando as mãos sobre a perna. São reflexos de ansiedade que aparecem em nosso corpo e que muitas vezes não percebemos.

5º O entusiasmo é um fator muito interessante, pois gera motivação no ouvinte e mostra segurança. Uma pessoa entusiasmada parece mais enérgica e interessada pelo contexto todo e isso reflete na sua voz e na forma como o outro te vê.

6º Evite qualquer tipo de verborragia. Fale, mas escute também. Seja breve em suas colocações e respostas, mas seja contundente. Respostas muito vagas não ajudam. Uma boa estratégia neste caso é unir objetividade, mas com bons argumentos. Ser claro costuma funcionar bastante.

7º Jamais fale opiniões negativas sobre seu trabalho anterior. Reserve-se a falar o essencial.

8º Esteja atento para perguntas sobre assuntos que você nunca havia parado para pensar. Seja rápido e vá direto ao que interessa. Evite rodeios.

9º Ao ser questionado se você tem o domínio de outra língua, seja franco. Jamais diga “Falo inglês” se você não fala fluentemente. É muito comum o entrevistador pedir para continuar a conversa em outro idioma e, se você não tiver o domínio da língua, isso vai jogar contra tudo o que você disse anteriormente.

Por fim, termine com uma mensagem positiva e de agradecimento. A impressão final faz parte do jogo e pode ser determinante entre um candidato e outro. E não se esqueça, um bom domínio da oratória pode ser o fator decisivo em uma entrevista, portanto, dê importância a isso.

WhatsApp WhatsApp
MENU